quarta-feira, 1 de outubro de 2008

Vieses

Para o suicida:
É o fim. Chega, cansei. Aqui está o dinheiro. Adeus. Mate-me logo.

Para o irmão:
Por que ele? Por quê?

Para o motorista:
Droga de trânsito. O que aconteceu dessa vez? Quanto tempo leva?

Para o curioso:
Só sei que tem um monte de gente na volta e que a polícia foi chamada há pouco.

Para o padre:
Onde está a família?

Para a polícia?
Onde está o DML?

Para a família:
O que faremos?

Para a funerária:
Lamentamos muito.

Para o legista:
Perfuração crânio-encefálica com conseqüente hemorragia e perda de massa encefálica motivadas por projétil de arma de fogo.

Para o banco:
Uma dívida.

Para o carteiro:
Uma economia.

Para a florista:
Um trabalho.

Para o amigo:
Uma perda.

Para o médico:
Uma baixa.

Para o assassino:
Um favor.

Para o noticiário:
Foi encontrado sem vida o corpo do artista circense Silvino Araújo de Carvalho, o palhaço Leumas, no Edifício das Hortênsias, em Otrop do Sul. A polícia está investigando o caso, ainda sem indícios de autoria. O irmão de Silvino diz que, mesmo em suas polêmicas, era bem relacionado e não tinha inimigos. O corpo de Leumas será velado no Clube dos Pedreiros-Livres, em que sempre militou.
Leumas deixa um legado de uma obra completa e duas inacabadas. Suas participações, incontroversamente exuberantes, marcaram o jeito de se apresentar; combinando “progesterona” com “efeméride”, cativou platéia seleta com suas piadas desajeitadas, porém de rasgadas críticas. Dito tímido, Silvino pouco exibiu sua vida pessoal: dividido entre a paixão por “uma menininha ruiva” (em clara comparação a Charlie Brown) e à música (tocou oboé na orquestra da escola em que estudou), desempenhou papel relevante no combate ao que chamava de “tecnicismo macambúzico”, valorizando sempre o lado bom da vida e arrebanhando poucos, porém fiéis companheiros.

Para o obituário:
A família do sempre lembrado Silvino Araújo de Carvalho, o palhaço Leumas, convida V. S.ª para os atos de sepultamento de seu amado ente, a se iniciarem às 1º/10/2008, às 17h, na sala do Clube dos Pedreiros-Livres, em Ortop do Sul e, em seguida, o féretro rumará em direção ao Cemitério Ecumênico Firmino Eusébio Treichel, Ala São Sebastião, onde o corpo será inumado. A família enlutada.

Um comentário:

LuNi disse...

Interessante, me fez lembrar destas frases:
Frases ditas antes de morrer

01 - "Atira se for homem!"
02 - "Atravessa correndo que dá."
03 - "Ah, não se preocupe, o que não mata, engorda"
04 - "Fica tranquilo que este alicate é isolado"
05 - "Sabe qual a chance de isso acontecer? Uma em um milhão"
06 - "Essa camisa do Cruzeiro não é minha não....eu sou atleticano como vocês"
07 - "Adoro essas ruas pois são super tranquilas"
08 - "Tem certeza que não tem perigo?"
09 - "Meu sonho sempre foi saltar de para-quedas. E neste instante vou realizá-lo. E eu mesmo o dobrei!"
10 - "Aqui é o PT-965 decolando em seu primeiro vôo solo"
11 - "Confie em mim"
12 - "Aqui é o piloto. Vamos passar por uma leve turbulência"
13 - "Capacete? Imagina, tá calor"
14 - "Eu sempre mudei a temperatura do chuveiro com ele ligado. Não ia ser hoje que alguma coisa iria acontecer"
15 - "Deixa comigo"
16 - "Desce desse ônibus e me encara de frente, sua bicha!"
17 - "Você é grande mas não é dois!"
18 - "Kung-Fu nada. Eu vou acabar com você"
19 - "Vamos lá que não tem erro"
20- "Pode mexer. É Pitbull, mas é mansinho"
21- "Bú! Vovó, te assustei?
Bjão