terça-feira, 28 de outubro de 2008

Caça às bruxas! + Thriller


Meu blog não nutre preconceitos (eu acho), mas comentar é preciso: já notaram o quanto nosso Brasil foi invadido pela cultura do Halloween? Essa figura totalmente anômala tomou o ideário das crianças de tal modo que, em 31 de outubro, os fedelhos nos batem às portas com gritos frenéticos de “gostosuras ou travessuras” e rostinhos malevolamente angélicos, estendo saquinhos de doces e exibindo máscaras de monstros e dentes de leite. O que fazer com essas criaturas?

Fui abordado, certa vez. “GOSTOSUAS OU TRAVESSURAS!”, bradaram a bruxa de sombra roxa e a múmia de gaze, daquelas que se enrolam no pulso quando a tendinite incomoda e não se encontram equipamentos adequados. Eu não acreditei no que estava acontecendo. Pedi um minuto. O que se dá numa ocasião dessas? Como não achei nenhum doce (apesar de ser hipoglicêmico, i.e., tenho baixa quantidade de açúcar no couro, não sou bom consumidor de guloseimas – deve ser esse o motivo). Daí, entrei no banheiro, peguei um tubo de pasta de dente novo, abordei a miniatura da Onilda e disse “levem e dividam, vocês irão precisar”. Eu que fiz a travessura! Hehehe!

Depois disso, sempre comprei doces que as crianças não preferem. Figos e outras frutas cristalizadas são sempre boas pedidas. As crianças, acostumadas com a naturalidade do sabor do tutti-frutti e da baunilha, não conseguem comer a artificialidade do pêssego e do marmelo. Fazer-se o quê?

Acho que entendi, agora, por que os pais deixam seus rebentos baterem à minha porta: ELES é que ficam com meus doces!

Enfim, meu voto de protesto. Nunca vi as crianças celebrarem “a festa da mula sem cabeça”, mas adoram “a festa da gringolândia”. Isso não é xenofobia, não me entendam mal; apenas acho que é despropositado comemorar uma festa que, para nós, está totalmente fora do contexto: o 31 de outubro (além de ser o Dia da Reforma) é o dia das almas vagarem, antes do Dia de Todos os Santos, que é antes do Dia de Finados (e que, no hemisfério norte, é no outono, quando tudo está “morrendo”). Se considerarmos essa circunstância, só Amapá e Roraima estão certos, pois são os únicos estados que ficam quase que inteiramente acima da linha do Equador!

+ * + * +

Falar em monstros me lembra Thriller, a música que mudou a história dos videoclipes! O álbum de mesma alcunha, gravado pelo monstruoso Michael Jackson (o semblante dele é uma desgraça!) é o mais vendido da história, e o filme com essa música é um dos mais assustadores de todos os tempos. Sim, é Cafona, mas eu gosto! Ladies and Gentlemen, ele, que muda de cor, anda pra trás e come criancinha, Miiiiiiiichael Jackson!

(como não é possível adicionar aqui por desativação por sabe-Deus-quem, clica AQUI e vê a mui cafona Thriller!)

Bom dia e boa sorte!
(imagem extraída de http://www.eb23-diogo-bernardes.rcts.pt/imagem/halloween.jpg)

Um comentário:

Lúcia Nikkel disse...

Ai, Sami! Essa de 'come criancinha' matou a pau! kkkkkkkk
Mas que Thriller é 'the best, ah isso é!
Bjs