quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Comentários de quem assiste

Fechei a noite de ontem indo ao teatro. Sala aconchegante (Teatro Renascença), noite um pouco chuvosa e Shakespeare em cena (O sonho de uma noite de verão). Noite perfeita para teatro. Para completar, e tornar minha noite perfeita, faltou uma boa companhia. Ir sozinho ao teatro é o cúmulo da solidão (e é assim que me sinto por ora). C'est la vie.

Cheguei meia hora antes. Fui à bilheteria e ao café. Aguardei um pouco e, depois, fui à fila para entrar na sala de espetáculo. Tudo muito ordeiro, e se o público não era bem provido de finanças (embora eu ainda ache que $20 não seja um preço dos mais populares), era muito educado. Cruzou por mim o ex-governador Olívio Dutra e sua senhora, que me saudou afetuosamente e me pediu que enviasse abraços à minha avó, dizendo que eustou muito pareciso ao meu pai e meus tios. Enfim, sentia-me em casa.

Quanto à peça propriamente dita, pouco me resta a dizer: foi excelente. Os atores, também hábeis nas artes circenses, fazendo acrobacias em trapézio, aro e faixas. Magnífico. Isso foi constantemente presente no espetáculo. Valeu cada centavo. Shakespeare + Porto Alegre + boas atuações = bom divertimento.

Só não gostaria de haver saído sozinho da sala, muito menos entrar nela só. Devo ser muito excêntrico, pois não tenho companhias para minhas atividades. Droga de vida. Talvez, ao palco da minha vida, não haja muitos espectadores.

6 comentários:

Cris Andersen disse...

Se houvessem apresentações teatrais em Pelotas ao preço de 20 reais, certamente eu iria, até mesmo sozinha.

E podes ter certeza que eu sou platéia do teu teatro

;)

lioness disse...

Talvez os espectadores do palco da vida não se encontrem enfileirados nos lugares de onde esperamos ve-los sentados, a nos observar.
Esse tipo de espectadores podem ser encontrados espalhados, mesmo que seja em blogs como este ou nos lugares mais inesperados.
Em todo caso, não se engane, você nunca está realmente só.

Jairo disse...

Olha, já não tenho esse problema de ir a lugares sozinho. Muitas vezes também tenho que ir só, pois nem sempre os amigos próximos estão disponíveis ou estão de acordo para os mesmo lugares. Mas sabe que é divertido! Você começa a observar os outros e até faz companhia para outras pessoas. Abraços

Teresinha disse...

Mamy tá aqui: Feliz é você que vai sozinho ao teatro. E eu nem vou porque não tenho coragem de fazê-lo. Mas que gostaria, gostaria. Qualquer dia desses, vou a POA para irmos juntos, combinado? Beijo, filhooo!

Teresinha disse...

Mamy tá aqui: Feliz é você que vai sozinho ao teatro. E eu nem vou porque não tenho coragem de fazê-lo. Mas que gostaria, gostaria. Qualquer dia desses, vou a POA para irmos juntos, combinado? Beijo, filhooo!

sshelena disse...

Lamentável, Samuel!
Eu ADORO o livro e teria gostado de ver a peça...
Da próxima vez lembre de chamar...
:-p