domingo, 15 de março de 2009

A dor da última curva

Permitiu o Grande Arquiteto do Universo que eu chegasse ao nono e penúltimo semestre letivo do curso de Direito. Isso é um privilégio muito maior do que eu mereça. Deus tem sido bom e misericordioso comigo, fazendo que eu siga pela senda árdua das ciências jurídicas e sociais, trilhando a escarpada jornada até o dia em que, de faixa vermelha à cintura e toga acadêmica, mamãe terá o prazer de ver o primogênito colar grau.

Mas estou cansado. Já nas primeiras semanas. Espero que isso seja mero cansaço de transição, e que, nos próximos 15 dias, eu já esteja habituado a toda a rotina que perseguirei até julho. Enquanto esse momento não chega, estou um caco, cansado fisicamente – e com o emocional pedindo água.

Por falar em água, estou tomando muita água. Ando-me desconhecendo. Pareço um camelo. Uns quase 2 litros diários está sendo o meu índice.

E a carcaça do veio anda um pouco fragilizada (haveria acento no E do “veio”, mas a Reforma o ceifou de mim). O sono é uma companhia bem marcante após às 18h, a fome me atormenta e a fotofobia não respeita nem as mulheres, espancando a menina dos meus olhos. Estou acordando cedo e tentando dormir o mais cedo possível, por volta da meia-noite (esse hífen caiu?). Não tá fácil.

“Que legal, tu estás na reta final”, disseram os calouros que tive o prazer de conhecer. Pode ser, mesmo, o final da minha maratona. Contudo, ando-me sentindo como quando era pequeno e fazia os testes de corrida na disciplina de Educação Física, correndo um percurso razoavelmente longo segundo meus padrões (nada dados ao desporto, diga-se en passant). Quando alguém gritava “faltam 4 voltas”, a dor que me acometia era lancinante (ao lado das costelas flutuantes, nas batatas das pernas, nas coxas, nas costas, nos ombros, no pescoço, nos cabelos, em tudo o que a mim já se ligara – inclusive o coto umbilical).

Estou na penúltima volta. Estou com dor. Espero que acabe logo e acabe bem.

4 comentários:

Anônimo disse...

Claro que vai acabar bem! Como diz minha mãe (minha genitora, nas suas palavras, ou melhor, nos seus vocábulos), "no fim tudo dá certo, e se não der certo, é pq ainda não é o fim".
Captain Forr

Chris disse...

Parabens!! Claro que vai acabar bem uai!! Eu hein! Vai acabar super bem!! E assim mesmo no final, sentimos esgotados, realizados, com vontade de dar xau logo para tudo...mas depois de um tempo vc ve o quanto foi rapido, o quanto tudo passa rapido. Por incrivel que pareca, eu ja vou fazer 3 anos de formada. Parece que foi ontem, passa rapido e ninguem me tira a sensacao boa que e terminar a faculdade!
Vale a pena! E uma vitoria!
E vc esta de PArabens garoto!!

bju bju e um abraco para comemorar! E um tapinha nas costas que nao pode faltar! =]

Teresinha disse...

Tenho corrido tanto que nem por aqui tenho passado, mas hoje li o teu desabafo. É absolutamento normal. A sensação de que não vamos aguentar começa a nos perseguir, mas tu és um vencedor. Caso contrário não teria chegado onde chegou. O corpo, a mente e a alma acabam por se superar. Tudo vai dar certo e !Tudo vale a pena se a alma não é pequena". E como reconheces a mercê do Todo poderoso, Ele te fortelece, te ajuda e te sustenta. Conta com as orações de mamãe. Beijooo!

Ingrid Scherdien disse...

Você vai terminar as voltas dessa corrida do melhor jeito possível.
E o único fato de eu não ter nenhuma dúvida quanto a isso, é porque como tu mesmo dissestes, Deus está do teu lado e sempre estará.