sexta-feira, 11 de abril de 2008

Credulidade ameaçada – o golpe da cigana


Pouco sei sobre quiromancia; contudo, o princípio básico é a leitura da mão ESQUERDA. A extremidade canhota do membro superior é utilizada, desde há muito, para se conhecer o perfil de um indivíduo. Isso é o que dizem os que crêem assim.

Contudo, estou chocado com o que vi no início da semana: uma cigana, em frente ao Paço Municipal, fazendo a leitura da mão DIREITA de uma cidadã porto-alegrense! Meu Deus! Nem nas ciganas podemos confiar?

Não creio na quiromancia; sou muito cético para essa acepção, apesar de professar uma fé. Choca, porém, o fato de uma aplicação errônea dessa crença. Puxa vida, a mulher está lendo o quê? Ou será que ela “faz de conta” que lê?

Não convém a discussão da golpista estar realizando uma prática religiosamente aprovável ou reprovável; convém, sim, saber até que ponto as pessoas estão se permitindo conduzir a qualquer coisa, buscando a sua certeza no mundo supraempírico.

Tudo bem, nem todo mundo sabe qual mão que se presta à quiromancia. Mas não é uma “sacanagem” dessa cigana?

Não é o único caso, nem é o que mais impacta: vivemos rodeados de grandes empreendimentos arquitetônicos, com religiosos pregando uma cura mágica, digo, divina, anunciando sua escatologia vazia e exorcizando o mal, matando pessoas e culturas, destruindo povos e identidades: a Igreja Cristã. Não condeno a fé cristã; sou um cristão convicto; condeno aqueles que, pretendendo amealhar grandes audiências, anunciam a panacéia dos males físicos e metafísicos, mas não anunciam a base da fé. Se não for Cristo o centro do Cristianismo, qual o sentido que ele faz?

O mundo hoje vê os monges tibetanos lutando pela independência de seu torrão. Não condeno; mas eles não são sacerdotes para protestar: protestam por serem sacerdotes. Brigam para terem liberdade em adorarem sua deidade como lhes convém. Como será que os vemos: como os manifestantes religiosos ou como religiosos manifestantes?

Religião pode não ser discutível; como ela é apregoada, aí são outros quinhentos...!

Saúde, força, união e LUZ DO SABER para todos os cegados pelas trevas da ignorância.

Em tempo: agradeço ao Eduardo Maçan por permitir "usar a mão dele", de imagem retirada do seu blog (eduardo.macan.eng.br). Eduardo, grande abraço!

6 comentários:

Eduardo Maçan disse...

Ei, pode usar à vontade minha mão, mas não daria pra por um link pro meu blog, já que você pegou a imagem de lá?

Um grande abraço!

Eduardo

Eduardo Maçan disse...

Hehehehe, não leve a mal, o meu comentário foi bem-humorado :)

E sim, esse é realmente o contorno da minha mão esquerda, essa imagem tem toda uma historinha por trás dela, por isso ela está no blog :)

E realmente absurdo essa história da cigana! Prova que parecer hoje em dia é muito mais importante que ser :/

Infelizmente há gente mal-intencionada em diversos níveis de picaretagem e cara de pau, em todas as áreas! :/

Jana disse...

Bom, e ele ainda esqueçeu de avisar que essa mão, realmente foi causa de uma "leitura", aliás, o que causou a "leitura", traduzindo, inspirou uma poesia...

Ainda, um livro (em pdf com certeza....) que um dia saíra..rs!

Sds!

Regina disse...

Haha, ki buurroo!! a leitura de mãos pode ser feita tanto na esquerda quanto na direita, porém, cada uma revela algum ponto sobre vida, futuro, amor...etc. Então se informe primeiro antes de sair falando merda e julgando as pessoas!

Conexção Chiuaua disse...

Afff, olha só, eu concordo com a Regina! As siganas podem ler tanto a mão direita quanto a mão direita e QUEM VOCÊ ACHA QUE É PARA JULGAR UMA RELIGIÃO QUE PELO Q VC DISSE NEM CONHECE DIREITO ;@@@@@@@@@
Então, para de falar merda e:
SE INFORME ANTES DE FALAR OU JULGAR ALGO!


Obrigadu pela copreenção :).

Conexção Chiuaua disse...

Correções do comentário acima:

*tanto a mão direita quanto a mão ESQUERDA*

*ciganas*



;P